Quinta-feira, 22 de Abril de 2010

PAUSA

A reflexão é a receita para os acertos na caminhada da vida.

(Paulo R A de Oliveira)

 

 

DEIXO ESTAS FLORES PARA ALEGRAR TODAS (OS) AMIGOS...

OFEREÇO A TODOS... SE SOBRAR ALGUMA EU GUARDO DEPOIS...

POIS VOLTAREI ANTES QUE MURCHEM...

ESTÁ TUDO BEM, PRECISO SÓ DE UM TEMPO.

 

A TODOS UM GRANDE BEIJO DE AMIZADE.

Rosinda

Escrito por Rosinda às 21:20
link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito
Quarta-feira, 21 de Abril de 2010

PALAVRAS

 

Palavras...

Ditas por dizer, sem sentimento...

saindo das bocas com maldade,

falar em vão, falar ao vento...

falar e não falar verdade.

Palavras...

Usadas para enganar,

com a vontade de fazer valer...

A vaidade de tudo ganhar,

tudo conquistar e não perder.

Palavras...

Por si só... nada me dizem...

Preciso de actos para acreditar,

Já não acredito em ninguém,

e tenho medo de me enganar...

Palavras...

Só palavras ... somente palavras,

existiram em ti,

e por crer nas palavras,

já muito sofri...

 

por Rosinda 

 

 

Escrito por Rosinda às 18:02
link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito
Segunda-feira, 19 de Abril de 2010

Palhaça da vida

 

Sinto-me patética, palhaça da vida!

Quero caminhar e calço sapatos apertados

Quero ser alegre e divertida...

E ando por sítios tristes... saturados.

Apetece lembrar aquele poema de que gosto tanto...

Não... não vou por aí!

Quero de vez  secar meu pranto

e esquecer o que magoa, nem que seja de ti...

Não quero ser palhaça da vida...

 Se os sapatos não servirem,

Eu não lhes darei guarida

E vou caminhar, descalça...

Com cuidado e bem... muito bem!

Quero escolher os relvados

Os jardins mais perfumados...

O caminho mais suave...

onde o prazer da amizade

é paz e serenidade.

A palhaça está gasta... Basta!

 

.........................

 

por: Rosinda

 

Escrito por Rosinda às 20:59
link do post | comentar | ver comentários (6) | favorito
Quinta-feira, 15 de Abril de 2010

Sonhei-te (poema antigo)

 

Sonhei-te... e eras bela, vida!

Porque acordei um dia...

Desse sonho lindo,

Onde eu amava e era querida...

Quisera dormir a vida inteira,

Dormir em sono bem profundo...

A sentir em mim esta barreira

Que me faz não gostar do mundo...

Fecho-me no silêncio das palavras,

Soltas de minha alma a soluçar...

Em novas mas negras alvoradas,

Em que o dia tarda em chegar...

Vazio tão profundo, há em mim,

Instalou-se dentro do meu peito...

Um desapontamento sem ter fim,

Da vida que não quero deste jeito.

 

Rosinda

 

Escrito por Rosinda às 22:37
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
Segunda-feira, 12 de Abril de 2010

TUDO TEM SEU TEMPO

 

Não encontrei a paz em nada nem em ninguém...

Mas encontrei o caminho dentro de mim...

 

Rosinda

 

Escrito por Rosinda às 00:16
link do post | comentar | ver comentários (6) | favorito

POEMA DE MIM PARA MIM

 

A Primavera chegou...

Também ao meu coração,

Ela sempre me alegrou;

Voa livre a emoção!

Sinto-me em harmonia,

Agora quero sorrir...

Quero sentir alegria...

E vontade de existir.

E não me pesa a idade...

No meu Outono assumida,

Cada ruga é a verdade,

De uma história vivida.

Sou o Outono da vida

O luar na madrugada...

mas não estou ainda rendida,

Quero ainda pele frente...

Uma longa caminhada.

56 Primaveras... amanhã

Se Deus quiser...

Já não sou uma donzela...

Mas sinto-me ainda bela...

E sou ainda Mulher!

 

Rosinda

Escrito por Rosinda às 00:13
link do post | comentar | favorito
Domingo, 11 de Abril de 2010

POEMAS QUE TINHA ARRUMADOS

  Quisera eu 

Queimei meu coração,

nas chamas de um amor ardente...

Fogueira acesa de paixão,

 julgada sonho para sempre.

Hoje o sonho é meu pesadelo,

tormento, mágoa, dor e solidão...

Quisera eu poder esquecê-lo,

arrancá-lo deste pobre coração.


Tristemente...
 

A cada dia que passa, tristemente...

A cada palavra tua, sem sentido...

A minha alma estremece fortemente,

Agora já com raiva... e com motivo !

Que queres mais de mim...?

Não chega ainda, este sofrer calada,

Remoendo mágoas sem fim...

De espôsa e mulher abandonada!?

Esquece-te de mim... pois nada és

Deixa-me aqui bem sossegada...

Nem sofrendo me arrojo aos teus pés...

Mesmo que morra à mingua e sem nada!

Vive a vida que escolheste para ti,

Respeita a vida que vives-te ao meu lado...

Se não consegues... faz de conta que morri...

Respeita o facto de te ter amado...

E deixa-me sozinha no meu canto...

Infiel criatura... não tens coração,

Não aumentes o mar deste meu pranto...

Nada digas... Pois não tens razão!

 


Palavras mortas... 

 

Lembro as palavras...mortas...

Que ouvi em tempo sem viver...

Aquelas que fecharam as portas

Do que tinha e deixei de ter...

Palavras de um amor inexistente,

Que roubou sopro de vida em mim...

Por ele ainda vivo tristemente,

Como zumbi em viagem sem fim...

Pobre e triste alma vive em mim,

Marcada pela agrura de te querer...

Amor morto, esqueleto imundo...

Não devias pertencer a este mundo...

És amor morto que teimas em viver...

 

 

Escrito por Rosinda às 22:39
link do post | comentar | favorito
Segunda-feira, 5 de Abril de 2010

Fe-se Luz em mim...

Enquanto te ouvia a falar  assim...

Pela primeira vez senti este vazio,

Um sentimento que julgava sem fim...

Terminou... e só senti frio.

Enquanto me falavas de amor...

És e vais ser sempre a mulher da minha vida...

Palavras... já nem senti dor...

Nem mágoa... secou a ferida.

E ao ouvir-te falar assim ...

Nem falava, pensava para mim...

Pobre criatura...

Quanta desventura...

 Nada sentes, não tens nada...

A não ser a loucura,

Em ti encerrada...

Ao ouvir-te dizer...és a minha amada...

e que estou muito linda...

Já não senti nada,

A magia está morta... finda...

E fez-se luz no meu coração...

Há muito que findas-te para mim,

Apenas restava a ilusão...

Daquele amor... que julgava sem fim...

 A tua declaração de amor,

 Fez-me ver quem tu és... Claramente!

Um ser pequeno... ser menor,

Que a todas iludes, enganas, mentes...

Estou contente penso assim...

estou livre de ti agora,

Já não fazes eco em mim...

Porque o amor... foi embora!

 

Rosinda

 

 

Escrito por Rosinda às 22:33
link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito

.free glitter text and family website at FamilyLobby.com

.pesquisar

 

.Versinhos recentes

. Um dia diferente...

. Tal como as árvores; "Mor...

. Feliz Páscoa

. Tu, só tu, meu amor...

. Não sou poeta...

. (Escrito em 2010) Carta p...

. (Escrito em 2010) Mascara...

. Solidão

. (Escrito em 2010) Tempo.....

. (Escrito em 2010) Mil e u...

.Arquivos

. Dezembro 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Janeiro 2013

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

.Outros blogs meus








As imagens deste blog são na sua maioria retiradas da Internet

.Dezembro 2013

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.tags

. todas as tags

blogs SAPO

.subscrever feeds